Menu fechado

Por Meilys de C. Koch e Lauren Menegat

A ultrassonografia de tórax no diagnóstico diferencial de massas torácicas e efusões pleurais em cães e gatos

RESUMO

Frequentemente nos deparamos com pacientes dispneicos na clínica de pequenos animais que apresentam opacificações pulmonares difusas na radiografia de tórax sugestivas de efusões pleurais e/ou massas torácicas. O presente relato de um canino boxer de 7 anos atendido com queixa de tosse seca e dispneia leve, comprovou que a ultrassonografia de tórax se mostra eficaz como método de diagnóstico diferencial imediato e ainda possibilita punções aspirativas e biópsias guiadas para diagnóstico definitivo de massas torácicas, sendo assim um exame fundamental e que muitas vezes é pouco explorado e pouco solicitado pelos ultrassonografistas e clínicos, respectivamente, o que acaba acarretando no desaproveitamento da técnica e na privação de um tratamento específico prévio para o paciente.

Palavras-chave: ultrassom; tórax; efusão; opacificações; radiografia;

INTRODUÇÃO

Na rotina da clínica médica de pequenos animais nos deparamos frequentemente com pacientes com histórico de dispneia e tosse que são submetidos a radiografias de tórax que concluem presença de opacificações pulmonares difusas, massas e/ou efusões pleurais. Porém, na maioria das vezes, este exame de imagem não nos proporciona identificar a causa exata do achado radiográfico, nos limitando em termos de diagnóstico definitivo imediato e abrindo um leque de possíveis diagnósticos diferenciais a serem pesquisados.

Seja bem-vindo(a) leitor(a)!
Ainda não é assinante?

Assine agora e tenha acesso ilimitado a todas as materias de todas as edições da revista Medicina Veterinária em Foco!

Assinar